Displacement, de Giada Ripa


Displacement
Migração forçada; um princípio da psicologia freudiana; uma surpresa desagradável: Displacement, ou deslocamento, tem muitos significados, explorados na fotografia de Giada Ripa. Paisagens e rostos, na China, Geórgia, Azerbaijão, Cazaquistão e Tajiquistão, são capturados pela câmera e reproduzidos em um caderno de capa dura Moleskine.
 
Paisagens áridas, grandes áreas rurais, ruínas urbanas. Rostos sofridos, olhos voltados para a câmera, cheia de vida. Uma mulher leva ovelhas ao mercado de domingo de Kashgar, um casamento acontece na Almaty moderna e um homem do Quirguistão vai à cavalo em direção à fronteira da China: expressões e posturas que, de uma só vez, transmitem uma sensação de inclusão e exclusão, mal-estar e conforto, perda e ganho. Ao documentar essas cenas, Giada quer destacar a conexão que existe entre a terra e seus habitantes, e recuperar a identidade das pessoas e dos lugares que foram desalojados, trabalhando, simultaneamente, para estabelecer sua própria existência
Displacement  Displacement  Displacement
Displacement  Displacement  Displacement
Nas páginas de um caderno Moleskine, as imagens de ruas desertas, montanhas, homens uigures e mulheres cazaques formam um arquivo de suas experiências, bem como das experiências da própria Giada. Embora sugiram que a identidade é transitória por natureza, com este livro, sua presença é preservada no papel.
 
Disponível na Loja Moleskine.
EUA

Print in MSK format