O futuro da escrita à mão: Ecriture Infinie (Infinite Writing)


Ecriture Infinie Moleskine
Olhe à sua volta. Há um menu escrito em giz em uma lousa do lado de fora de um restaurante. Uma mensagem política rabiscada na lateral de uma construção. Um nome tatuado na superfície flexível da pele. Um dedo indicador em um tablet. Esses são vislumbres de escrita à mão que hoje se vivem.
 
Essa invenção de 3.500 anos agora está evoluindo para novas combinações de analógico e digital. Estamos coletando essas marcas escritas à mão em paredes, telas e papel em uma galeria digital que é aberta para envios de todos. Essas "exposições" – o que há de mais poderoso em formato de pixel – celebra a escrita à mão em todas as suas formas.
 
Ecriture Infinie Moleskine
 
A galeria faz parte do Ecriture Infinie (Infinite Writing), um projeto de arte de Bili Bidjocka sob curadoria de Simon Njami que consiste em oito volumes gigantes, quase sagrados, que viajam ao redor do mundo coletando sinais de escrita à mão. Quando estão cheios, eles são envolvidos em linho e escondidos em um lugar secreto como cápsulas do tempo. As pessoas que os encontrarem no futuro serão capazes de decifrá-los?
 
A Moleskine, em conjunto com a fundação sem fins lucrativos lettera27, está apoiando o Oitavo Livro na sua jornada ao redor do mundo. Sua última parada é em Berlim, na ocasião do 13º festival internacional de literatura
 
Junte-se à conversa: compartilhe seus pensamentos sobre a escrita à mão no #ishandwritingstillalive e faça upload de seus envios na galeria on-line.

Print in MSK format